Facebook ridiculariza estudo de Princeton

like-475x300Estudo feito por um analista de dados do Facebook afirma que a Universidade de Princeton vai perder todos os alunos até 2021. O Facebook usou o mesmo critério de análise que levou a Universidade de Princeton a vaticinar que a Rede Social vai perder 80% dos utilizadores até 2017.

Ontem noticiámos o estudo feito pela Universidade de Princeton que dava como certo que o Facebook ia perder 80% dos utilizadores até 2017. A universidade norte-americana usou o volume de buscas no Google – que no caso do Facebook tem vindo a baixar – para afirmar que esta rede social perderia a maioria dos seus utilizadores nos próximos três anos.

O Facebook já reagiu e, usando o mesmo critério de análise, mostra que a Universidade de Princeton vai perder a totalidade dos alunos até 2021.

O trabalho é de Mike Develin, Lada Adamic, e Sean Taylor, analistas de dados do Facebook. O trabalho que pode ser lido aqui, compara o volume de Likes no Facebook de Princeton, Yale e Harvard (Princeton a baixar radicalmente); uma busca no Google Académico por trabalhos universitários feitos pela Universidade de Princeton também mostra uma acentuada queda; finalmente, os cientistas do Facebook usaram o Google Trends para constatar que a universidade norte-americana aparece cada vez menos nas buscas feitas pelos cibernautas.

O artigo, irónico, publicado agora quer provar que o ponto de partida da análise ao Facebook feita pela Universidade de Princeton, está errado por ter recorrido às buscas no Google.

Os cientistas terminam o artigo admitindo que gostam da Universidade de Princeton e que acham que a instituição de ensino não vai acabar em 2021. “Como cientistas de dados, quisemos relembrar, de uma forma bem-humorada, que nem todos os trabalhos de análise nascem iguais – e que alguns métodos seguidos pelos analistas levam a conclusões completamente disparatadas”.